COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS: UM “CONHECIMENTO PODEROSO” PARA O SÉCULO XXI

  • Nadja Naira Silva de Oliveira Fundação Osorio
Palavras-chave: Currículo, Competências Socioemocionais, Quarta Revolução Industrial

Resumo

O presente trabalho pretende a justificar a presença das competências socioemocionais numa base curricular comum como uma necessidade imperiosa para a composição de um currículo que se pretenda “poderoso”. Composto por conhecimentos que foram produzidos e acumulados ao longo do processo de evolução da humanidade, ele fornece recursos para que jovens e crianças sejam capazes de criar novo conhecimento com o propósito de alcançar o próprio desenvolvimento e de transformar o mundo do qual fazem parte.

Inicialmente, é apresentado a definição de currículo segundo a visão de Moreira e Candau (2007) e Young (2013). Em seguida é feita uma discussão sobre que tipo de conhecimento deve compor o currículo segundo estes mesmos autores, além da contribuição de Dubet (2004), para então definir “conhecimento poderoso” segundo a visão de Young (2013), com aportes de Cenpec (2015) e Dubet (2004).

Por fim, se faz a defesa da presença das habilidades socioemocionais no rol de competências cognitivas que se caracterizam por serem elementos fundamentais de um currículo em consonância com as demandas do século XXI. Tal defesa se apoia em Young (2013) e são endossadas por relatórios sobre os impactos da Quarta Revolução Industrial na estruturação da sociedade e, consequentemente, da escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-27
Como Citar
Silva de Oliveira, N. N. (2020). COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS: UM “CONHECIMENTO PODEROSO” PARA O SÉCULO XXI. Revista Científica Fundação Osorio (ISSN:2526-4818), 5(1), 110-124. Recuperado de http://ebrevistas.eb.mil.br/rcfo/article/view/6768
Seção
Artigos